:: institucional           :: projetos           :: serviços           :: sala de imprensa          :: parcerias          :: loja          :: contato     

CANAIS WOOZ

artigos
agenda cultural
artes visuais
cultura
cinema
dança
entrevistas
fotografia
internet
literatura
música
teatro
terceiro setor


Roseli Pereira
Valmir Junior



clique aqui e faça um cadastro para receber informações Wooz
     TERCEIRO SETOR

"Expressão Cultural" promove integração social Grupo de dança desperta em jovens a necessidade de valorização da cultura popular

Por Vanya Albuquerque

Um modo de fazer com que crianças e adolescentes sintam-se protagonistas de suas histórias é dar meios para fazê-los enxergar o contexto sócio-cultural em que vivem. É o que faz o grupo de dança "Expressão Cultural". Formado em 1992 com o objetivo de promover a inserção social de jovens de baixa renda, ele escreveu uma história de luta. Hoje o grupo conta com a participação de 30 integrantes que recebem aulas de coco, ciranda, xaxado, maracatu e frevo realizadas no Clube de Mães Nossa Senhora da Conceição, em Afogados.

As expressões individuais são valorizadas. Cada aluno tem liberdade para praticar a oficina de dança que mais se identificar. Mas, o espírito de coletividade também é despertado. Os alunos mais antigos servem como monitores dos novatos. “Ao me ajudarem, os jovens podem aprimorar os conhecimentos e colocar em prática o espírito de companheirismo, diz Geórgia Paula da Silva, professora do "Expressão Cultural".

A presidente do clube de mães, Nizete de Araújo Ramos, 49 anos, aponta dados importantes do projeto. Segundo ela, os jovens já passaram a dar um maior valor a cultura popular e se tornaram mais responsáveis. O que é confirmado pelos dançarinos. De acordo com um dos integrantes, o grupo dá disciplina, desenvolve a capacidade crítica dos componentes e faz com que se aperfeiçoem no que gostam, a dança. Nizete Ramos afirma que a meta do projeto também é a de despertar no jovem o interesse pela profissionalização na área cultural. O grupo já se apresentou em escolas municipais de Afogados, Areias, Barro e Jardim São Paulo.

O "Expressão Cultural" tem uma parceria de dez anos com o Mirim-Brasil, organização não-governamental que desenvolve projetos na área social. A ONG ajuda no vestuário e no transporte para as apresentações. Mas, segundo a presidente do clube de mães, apesar de válida, a ajuda não é suficiente. Ela lembra que o projeto não recebe bolsa para serem repassadas aos alunos e a professora que ministra oficinas de dança.


Fonte:Intercidadania