:: institucional           :: projetos           :: serviços           :: sala de imprensa          :: parcerias          :: loja          :: contato     

CANAIS WOOZ

artigos
agenda cultural
artes visuais
cultura
cinema
dança
entrevistas
fotografia
internet
literatura
música
teatro
terceiro setor


Alberto Cataldi
Eliana Caminada
Fernando Fogliano
Roseli Pereira
Valmir Junior



clique aqui e faça um cadastro para receber informações Wooz
     TERCEIRO SETOR

Estudantes de pós-graduação podem obter bolsas de estudo

Por Susana Sarmiento

Oportunidades para todos. Esse é o objetivo do Programa Internacional de Bolsas de Pós-Graduação da Fundação Ford, que aplica o conceito de ação afirmativa quando apóia pessoas de baixa renda; de etnia negra, indígena; provenientes das regiões Norte, Nordeste ou Centro-Oeste; e que vieram de segmentos com condições econômicas e educacionais precárias. "O programa tem por objetivo uma política de criar condições para líderes e acadêmicos aprimorarem sua prática de compromisso social", afirma Fúlvia Rosemberg, coordenadora geral do programa no Brasil e pesquisadora da Fundação Carlos Chagas, instituição responsável pelo programa no país.

De acordo com a coordenadora, em 2004, o programa concedeu 46 bolsas de pós-graduação e, neste ano, serão beneficiadas 46 pessoas para os cursos de mestrado (válidas por até 24 meses) e de doutorado (com duração de até 36 meses) no Brasil e exterior.

Na última edição do programa (2004/2005), foram selecionados 46 pessoas dos 75 semifinalistas. Entre os finalistas, 91% são negros e pardos e 9% indígenas; 50% são mulheres e 50% homens; 70% da região Norte, Nordeste ou Centro-Oeste e 30% da Sul ou Sudeste; 74% são bolsistas de mestrado e 26% do doutorado.

Além do perfil de diversidade, os participantes devem apresentar um pré-projeto relacionado ao campo de atuação da Fundação Ford, que são: geração de recursos e desenvolvimento comunitário (desenvolvimento de instituições comunitárias, por exemplo); financiamento para o desenvolvimento e segurança econômica; qualificação de força de trabalho; meio ambiente e desenvolvimento; educação, mídia, arte e cultura (mídia; artes e cultura; reforma educacional; ensino superior e atividade acadêmica; religião, sociedade e cultura); paz e justiça (sociedade civil; governo e direitos humanos).

A Fundação Ford é uma organização privada e sem fins lucrativos. Criada nos Estados Unidos, em 1936, tem o objetivo de consolidar a democracia, a redução da pobreza e da justiça social com o desenvolvimento humano. O programa Internacional de Bolsas de Pós-Graduação existe desde 2002 e já foram concedidas 130 bolsas no total com as três edições (2002, 2003 e 2004/2005). Este programa ocorre ainda em vários países da África, América Latina, Ásia, Oriente Médio e na Rússia, onde atua a Fundação Ford.

As inscrições e a entrega de documentos podem ser feitas até dia 16 de maio, sendo que o anúncio dos resultados finais serão realizados a partir do dia 16 de fevereiro de 2006 e o início da bolsa, a partir da matrícula na pós-graduação em 2007.

Os pré-projetos serão avaliados por uma comissão formada por professores de diversas universidades do país, da Secretaria Especial dos Direitos Humanos e Sociedade de Estudos Múltiplos, Ecológica e de Artes-Semear. Estes profissionais irão verificar se o candidato pertence a um ou mais dos grupos que tiveram acesso restrito para pós-graduação e se sua documentação está completa. Logo em seguida, avaliarão seu potencial acadêmico, de liderança e seu compromisso social, analisando seu plano de formação, seu pré-projeto de dissertação ou tese, seu histórico e proposta de retorno social.


Novidades para doutorandos

Em março deste ano, a Comissão Fullbright e a Fundação Ford selaram uma parceria para um novo programa de bolsas de estudo para estudantes brasileiros nos Estados Unidos. Dos 10 doutorados selecionados pelo Programa Internarcional de Bolsas de Pós-Graduação da Fundação Ford, quatro estão em análise pela Comissão para serem beneficiados pelo novo programa.

Segundo Luiz Valcov Loureiro, diretor-executivo da Comissão Fullbight do Brasil, o critério de seleção entre os doutorandos será quem tiver mais interesse e necessidade em ir para os Estados Unidos para desenvolver sua pesquisa. "O que nos motivou a fazer esta parceria foi trazer mais diversidade entre os programas da Comissão Fullbright. Além disso, percebemos que muitos alunos são bons e possuem as características de liderança e compromisso com sua comunidade, mas não apresentam um bom nível em Inglês. Conseqüentemente, eles não conseguem passar na prova de proficiência de inglês", ressalta Luiz.

Além dos três anos de doutorado garantido pelo Programa da Fundação Ford, o aluno pode permanecer até 15 meses nos Estados Unidos, sendo seis meses voltados para o treinamento do Inglês e o nove em estágio de caráter acadêmico.

Conhecido como Programa Fulbright, o governo dos Estados Unidos criou este intercâmbio educacional e cultural, concedendo mais de 200 mil bolsas de estudo, pesquisa e docência a cidadãos americanos e de outros 152 países participantes do programa. No Brasil, o programa existe desde 1957 e é administrado por uma Comissão formada por seis norte-americanos e sete brasileiros. Cerca de 2.400 brasileiros e 1.400 norte-americanos já foram beneficiados.




Serviço
Para solicitar Formulário para Candidatura 2005/2006 ou Caderno de Instruções 2005/2006, envie um pedido com nome e endereço completo para: e-mail: programabolsa@fcc.org.br ou
tel. (11) 3722-4404
fax: (11) 3726-1076 ou pelo correio

Fundação Carlos Chagas Programabolsa
Av. Prof. Francisco Morato, 1565
Jardim Guedala - CEP: 05513-900
São Paulo - SP



Fonte:www.setor3.com.br