:: institucional           :: projetos           :: serviços           :: sala de imprensa          :: parcerias          :: loja          :: contato     

CANAIS WOOZ

artigos
agenda cultural
artes visuais
cultura
cinema
dança
entrevistas
fotografia
internet
literatura
música
teatro
terceiro setor


Roseli Pereira
Valmir Junior



clique aqui e faça um cadastro para receber informações Wooz
     MÚSICA

Quaternaglia: simples e eficiente

Por Marcos Fávero

"Presença", quarto disco do quarteto de violões Quaternaglia, lançado no último final de semana no Itaú Cultural, é um desses momentos que não devem ser esquecidos. São quatro violões transitando entre o erudito e o popular, com a maestria e a simplicidade que, as vezes, supomos não ser possível. O sincronismo e o virtuosismo dos instrumentistas, que tocam sem partitura, abrem espaços para o improviso. No "Quarteto nº 1" de Radamés Gnatalli, em transcrição para quatro violões, o blues de BB King está presente de uma forma tão simples, que parece que o Rei bebeu nas fontes de ritmos brasileiros.

Em doze anos de vida, o quarteto já mudou seus componentes algumas vezes, a formação atual que conta com Sidney Molina, Fábio Ramazzina, Fernando Lima e João Luiz é sem dúvida a melhor, seja pela forma descontraída que tocam ou pela energia que emanam. Em "Crônica da Casa Assassinada", trilha de Tom Jobim para o filme de Paulo César Saraceni, a leveza da interpretação junto aos arranjos, que exploram todas possibilidades de um quarteto de violões, levaram a platéia para dentro do filme.

O espetáculo fechou com duas pérolas, "A Furiosa" de Paulo Bellinat e "Sweet Mineira Sobre Temas de Milton Nascimento", de Sérgio Molina. A primeira, contou com a presença do próprio compositor no palco, transformando o quarteto num quinteto de quatro violões e um cavaquinho, onde Bellinat dobrou solos em compassos impossíveis que levantaram a platéia, interpretação que valeu o ingresso, que era gratuito. O único senão, é que ele poderia ter tocado pelo menos mais uma música. Já em "Sweet Mineira", o Quaternaglia mostrou toda a força das composições de Milton, fundindo "Ponta de Areia" e "San Vicente" numa só canção. Impossível? Nada parece ser impossível para eles.


Leia também:
Entrevista com o grupo Quaternaglia