:: institucional           :: projetos           :: serviços           :: sala de imprensa          :: parcerias          :: loja          :: contato     

CANAIS WOOZ

artigos
agenda cultural
artes visuais
cultura
cinema
dança
entrevistas
fotografia
internet
literatura
música
teatro
terceiro setor



Alberto Cataldi
Eliana Caminada
Fernando Fogliano
Roseli Pereira
Valmir Junior



clique aqui e faça um cadastro para receber informações Wooz
     COLUNA POP-UP

Música, câmera, ação!


Por Alberto Cataldi*

A Pop-up chega uma semana atrasada, mas cheia de novidades. E em clima de trilha sonora. Pois algumas vezes a música entra no cinema e às vezes é o cinema que entra na música. Nem sempre dá certo, mas é sempre bom dar uma espiada no resultado. divulgação

O diretor Gus Van Sant (do filme "Elefante") lança esta semana no festival de cinema de Cannes, na França, um trabalho no mínimo curioso. "Last Days" vai mostrar os últimos dias de Blake (papel de Michael Pitt), líder de uma banda de rock. Afundado nas drogas, desorientado pela fama e pela incompreensão dos fãs, o sujeito decide fugir de todos os parentes, amigos, empresários e mídia para se refugiar em uma cabana no meio do mato. Lá, ele empreende um último trabalho artístico repleto de ponderações sobre a vida antes de cometer suicídio. Parece reprise? Certo. Segundo o diretor, o filme é livremente inspirado na história do Nirvana, mas não tem a intenção de ser fiel aos fatos. Muito menos de propor soluções e respostas sobre a morte do líder grunge. Van Sant diz que o personagem do filme não é Kurt Cobain, mas uma homenagem a ele. Bem, confira a foto ao lado com seus próprios olhos e diga se qualquer semelhança é mera... bem, você sabe.

divulgação
Do outro lado da tela, ou melhor, do palco está a atriz Julliette Lewis. Você vai lembrar dela como a mocinha burra de "Cabo do Medo" e a garota que matou os pais em "Assassinos Por Natureza". Ela sempre foi meio punk, e já tinha dado o ar da graça em faixas de algumas bandas, como "Bad Brother" do The Infilters. Agora ela cansou de ser a coadjuvante e assumiu o papel protagonista. Liderando uma banda, o primeiro álbum de Julliette & The Licks, "You're Speaking My Language", está em vias de lançamento. O som é meio sujo, misturado demais e a atriz/cantora - como já tinha ficado claro em suas participações especiais - não é dotada das melhores técnicas vocais. Mas atitude ela tem de sobra, isso tem. O álbum sai no próximo dia 16, mas clicando aqui você pode ouvir tudo e decidir em qual eletrodoméstico prefere Julliette: na tevê ou no CD player.


Três acordes: Ao vivo e de perto
divulgação
*Depois de Lenny Kravitz, o próximo show gratuito a aportar na praia de Copacabana poderá ser dos Rolling Stones. Na última terça-feira (10) a banda inglesa revelou a agenda da turnê mundial "Onstage", que começa em agosto anunciando uma vinda para a América do Sul. Os vovôs do rock também falaram sobre seu novo álbum de inéditas, o primeiro desde "Bridges to Babylon", de 97. Ele ainda não tem título, mas deve sair ainda este ano com uma música já confirmada: "Oh No Not You Again". Será que tem algo a ver com a Luciana Gimenes e a volta da banda ao país?

*O Interpol foi convidado para abrir os shows do U2, Coldplay e White Stripes em junho pela Europa. "A moral deles está tão alta assim?" Pois está. Rumores indicam que a banda tem sido sondada para um show no Brasil para um dos festivais concorrentes: Claro que É Rock ou Tim Festival, e as chances da vinda são grandes. Seja como for, os produtores que trouxerem os nova-iorquinos para cá terão que desembolsar de U$ 15 mil a U$ 20 mil (cerca de R$ 50 mil), além dos custos de viagem, estadia e outras coisas de rockstars comportados.

* A gravadora SUM declarou que os White Stripes farão um registro da apresentação em São Paulo, no dia 4 de junho, que poderá virar um clipe. Os ingressos para as apresentações da dupla no Credicard Hall começam a ser vendidos no próximo dia 16. As vendas prometem ser tão rápidas quanto as dos shows do Placebo, por isso, se você quer ver e ouvir o novo álbum da banda antes de todo mundo (literalmente), não perca muito tempo contando as moedas. Até porque os preços são bem salgados: R$ 90 para platéia superior, R$ 120 na platéia comum e R$ 200 para os camarotes. Os estudantes pagam metade, mas tem direito a apenas 20% do total de ingressos disponíveis. Sem choro nem vela.

Kurt Cobain está vivo neste link
Juliette Lewis dá suas lambidas neste outro
Os Rolling Stones rolam neste site









*Alberto Cataldi, 20 anos, é paulista, estudante e estagiário de jornalismo. Aprendeu a gostar de música com o U2, de cinema com De Volta Para o Futuro e de literatura com quadrinhos do Batman. Escreve na Wooz sobre música e cultura pop, e acha isso muito divertido. Não gosta de fazer listas de coisas preferidas, porque sempre esquece alguma importante, e isso o deixa transtornado.