:: institucional           :: projetos           :: serviços           :: sala de imprensa          :: parcerias          :: loja          :: contato     

CANAIS WOOZ

artigos
agenda cultural
artes visuais
cultura
cinema
dança
entrevistas
fotografia
internet
literatura
música
teatro
terceiro setor


Roseli Pereira
Valmir Junior



clique aqui e faça um cadastro para receber informações Wooz
     CULTURA
A cultura e o desenvolvimento ou a cultura é o desenvolvimento?

As grandes conferências internacionais, como por exemplo a Rio 92, Meio Ambiente e outras, independentemente de seu foco temático específico, têm sublinhado a importância do respeito à diversidade cultural como elemento fundamental para o êxito das agendas, resultantes destas conferências.

Vários órgãos das Nações Unidas, tais como a UNESCO, PNUD, tanto a UNIUCEF como o Banco Mundial, têm expressado em vários informes a importância da cultura como elemento-chave para o êxito dos investimentos na política do desenvolvimento.

Em 1998, a UNESCO organizou uma Conferência Intergovernamental sobre Políticas Culturais para o Desenvolvimento em Estocolmo. A partir desta conferência, certas recomendações aos países membros foram formuladas:
Fazer da política cultural um dos elementos-chave para as estratégias de desenvolvimento;
Promover a criatividade e a participação na vida cultural;
Promover a indústria cultural;
Promover a diversidade cultural e lingüística dentro das comunidades e para a sociedade inteira;
Proporcionar as fontes técnicas e financeiras para o desenvolvimento cultural.

Além destes resultados, a contribuição mais importante da conferência de Estocolmo foi provavelmente a sistematização dos critérios para a política cultural eficaz.

Durante a conferência de Estocolmo, pela primeira vez apareceu a idéia de um Foro Cultural Mundial. Como um dos representantes do Brasil, Ruy Cezar Silva, hoje membro da junta diretora do Fórum Cultural Mundial Brasil 2004, participou da conferência em Estocolmo.

fonte: www.forumculturamundial.org