:: institucional           :: projetos           :: serviços           :: sala de imprensa          :: parcerias          :: loja          :: contato     

CANAIS WOOZ

artigos
agenda cultural
artes visuais
cultura
cinema
dança
entrevistas
fotografia
internet
literatura
música
teatro
terceiro setor



Fernando Fogliano
Roseli Pereira
Valmir Junior



clique aqui e faça um cadastro para receber informações Wooz
     CULTURA

Brasil levará 400 projetos culturais para a França em 2005

O Ano do Brasil na França será a maior manifestação cultural brasileira já ocorrida no exterior e a principal vitrine para a exposição de marcas de empresas nacionais fora do País.

Brasil levará 400 projetos culturais para a França em 2005.

O ministro da Cultura, Gilberto Gil, anunciou no dia 8 de novembro, em São Paulo, os projetos culturais e artísticos já selecionados para representar o país no Ano do Brasil na França, que acontecerá entre março e dezembro de 2005 em Paris e outras cidades francesas.

Na ocasião, estavam presentes o presidente do Comissariado Brasileiro responsável pela organização do evento, André Midani, e o embaixador da França no Brasil, Jean de Gliniasty, além de produtores de alguns dos projetos.

Fruto de um acordo cultural entre os governos dos dois países, a Saison Culturelle de 2005 vai reunir projetos brasileiros de teatro, cinema, dança, grupos folclóricos, fotografia, gastronomia, esporte, música, artes plásticas, design e literatura na maior manifestação cultural e artística realizada pelo Brasil no exterior. Para as empresas brasileiras, será uma oportunidade inédita para expor sua marca e de seus produtos.

O Ano do Brasil na França faz parte das Saisons Culturelles Étrangères en France, que desde 1985 homenageiam diferentes nações. A cada ano, um país é convidado a levar sua produção cultural à França. O Brasil será o homenageado de 2005, quando acontecerá a última edição desta iniciativa.


Saison Culturelle de 2005

A diversidade e a modernidade da cultura brasileira poderão ser vistas por franceses e turistas de todo o mundo, entre março e dezembro de 2005, no evento Ano do Brasil na França, que tem como tema Brésil, Brésis - Brasil, Brasis. O evento vai reunir cerca de 400 projetos brasileiros de teatro, cinema, dança, grupos folclóricos, fotografia, gastronomia, esporte, música, artes plásticas, design e literatura na maior manifestação cultural e artística realizada no exterior em toda a história do Brasil.

Para as empresas brasileiras que patrocinarem os projetos, será uma grande oportunidade de exposição de marcas e produtos no disputado mercado internacional. O evento será visto não apenas pela população francesa como, também, pelos turistas que visitam aquele país. Entre 2001 e 2003, cerca de 78 milhões de turistas estrangeiros visitaram anualmente a França. O país é o maior destino turístico do mundo, de acordo com a Organização Mundial do Turismo.

“A temporada cultural brasileira é uma iniciativa do governo francês que acolhemos com prazer, não só para expor a identidade e a diversidade cultural do Brasil mas, também, para apresentar nosso País como uma potência nos aspectos econômico, industrial, comercial, tecnológico e turístico. Acreditamos que novas parcerias entre empresas dos dois países poderão ser fechadas ou aprimoradas a partir desta iniciativa cultural”, afirma o ministro Gilberto Gil. “Brasil e França sempre tiveram afinidades e os dois países têm um relacionamento forte historicamente”, acrescenta.


Oportunidade para as empresas

O Ano do Brasil na França dará oportunidade para que o relacionamento entre os dois países seja reforçado tanto na área cultural como na econômica. O evento promoverá encontros com a participação das comunidades empresarias de ambos os países, incluindo um fórum organizado pelos Ministérios das Relações Exteriores e um encontro entre empresários de porte médio de Brasil e França. Em julho, o Fórum Franco-Brasileiro da Sociedade Civil terá como pauta o trabalho social desenvolvido por ONGs dos dois países.

O Comissariado Brasileiro, presidido por André Midani e responsável pela organização do evento, já tem 75% da programação confirmada, e a expectativa é de que no início do próximo ano todos os eventos estejam definidos. O Ministério da Cultura recebeu cerca de 2 mil projetos de todo o País para serem analisados.

“Neste momento, estamos nos mobilizando para atrair o patrocínio de empresas brasileiras para os projetos culturais e artísticos. Embora o Governo Federal tenha reservado recursos para o evento, uma parte da verba necessária virá da iniciativa privada que, em contrapartida, deverá ganhar uma expressiva projeção de marcas e produtos. O Grupo Pão de Açúcar, por exemplo, foi uma das primeiras empresas nacionais a assinar contrato, garantindo sua presença no Ano do Brasil na França, explica Midani.

Os eventos acontecerão em espaços culturais importantes por toda a França. Na capital parisiense as mostras brasileiras estarão no Musée du Louvre, Musée Zadkine, Palais de la Découverte, Musée d’Orsay e Maison de l’Amérique Latina. Cidades como Nice, Cannes, Marseille, Toulouse, Nantes, Lyon, Lille, Rouen e Bordeaux também receberão exposições e espetáculos.


Diversidade cultural

Em Paris, entre junho e setembro, será montado o Espaço Brasil, no Carreau du Temple, um tradicional pavilhão para exposições com 2.400 metros quadrados de área. O local será composto por diferentes ambientes que abrigarão atrações como shows musicais, mostras de artes plásticas e artesanato, apresentações de filmes, seminários e rodadas de negócios.

A música brasileira, que sempre encantou os franceses, terá destaque em junho com a apresentação Tropicália Europa, com shows de grandes artistas brasileiros reconhecidos internacionalmente, como Caetano Veloso e Gilberto Gil. Em março será a vez da nova geração de músicos brasileiros, como Marcelo D2, Dudu Nobre e Maria Rita, mostrar seu talento no Cité de La Musique, em Paris.

Entre fevereiro e julho, Carlinhos Brown e seu trio elétrico percorrerão cidades como Nice, Cannes e várias outras. Trios elétricos da Bahia, Pernambuco e Rio de Janeiro estarão rodando por Paris e pela região da Côte d’Azur, entre outras, de julho a agosto. A França verá, ainda, a peça Os Sertões, baseada na obra de Euclides da Cunha, que é considerada uma das mais importantes da literatura brasileira.

O renomado fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, que já trabalhou para diversas agências de notícias francesas e percorreu 41 países, exibirá 150 fotografias de seu acervo, a partir de setembro, na Galerie Photo Richelieu. No Musée d’Orsay, a mostra A fotografia brasileira no século XIX apresentará uma retrospectiva com trabalhos que fazem parte dos acervos da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro e do Instituto Moreira Salles. Será a primeira vez que o talento dos fotógrafos do Século XIX será exibido fora do Brasil.


Brasil encerra projeto

O Ano do Brasil na França faz parte das Saisons Culturelles Étrangères en France, que desde 1985 homenageiam diferentes países. A cada ano, um país é convidado a levar sua produção cultural às principais cidades francesas. Até o momento, o governo francês já recebeu eventos de 18 países, entre eles: Índia, Argélia, Tunísia, Japão, Egito e, no ano passado, China. Em 2004, a homenageada é a Polônia. O Brasil será o homenageado de 2005 e o último país a ser recebido pela França.


Lista de aprovados - Ano do Brasil na França(pdf)


Fonte: Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura/MinC - www.cultura.gov.br