:: institucional           :: projetos           :: serviços           :: sala de imprensa          :: parcerias          :: loja          :: contato     

CANAIS WOOZ

artigos
agenda cultural
artes visuais
cultura
cinema
dança
entrevistas
fotografia
internet
literatura
música
teatro
terceiro setor



Fernando Fogliano
Roseli Pereira
Valmir Junior



clique aqui e faça um cadastro para receber informações Wooz
     CINEMA

Constantine


Valmir Junior*

Keanu Reeves reprisa Neo. Essa definição é bem próxima de seu John Constantine, personagem que dá nome ao filme "Constantine". Vamos simplificar: não falaremos de Keanu Reeves, pois suas limitações como ator são notórias. Falaremos do restante do filme. John é o "Hellblazer" (Destruidor do Inferno), herói dos quadrinhos, porém os produtores resolveram não dar ao filme o nome das HQ por ele não ser muito popular. Ficou o sobrenome do protagonista.

John Constantine é um exorcista que trabalha por conta própria. Perturbado pelos próprios poderes sobrenaturais, na adolescência, Constantine tentou se matar e, seguindo os preceitos católicos, quem se suicida vai ao Inferno. Pois foi para lá que ele foi. Porém, médicos ressuscitaram o garoto. Sabendo que, depois que morresse, iria para o inferno, e depois de ter visto os horrores do reino das trevas, Constantine decide dar vazão aos poderes e utilizá-los para caçar demônios, a fim de redimir-se do suicídio. Essa é a história do protagonista.

O filme ganharia em peso caso seguisse essa linha de história: o protagonista tentando se redimir. Mas, a partir daí, entram as gêmeas Isabel e Angela (Rachel Weisz). Isabel se mata, torturada por visões desde a infância. Angela não acredita que a irmã se matou, pois, como boa católica, teria que acreditar que a irmã foi para o Inferno, portanto, procura Constantine a fim de descobrir se a irmã foi mesmo. Então a história entra no tal de "mocinha-precisa-que-mocinho-a-salve", envolvendo demônios, o arcanjo Gabriel e o próprio Lúcifer, relegando a redenção do protagonista a um segundo plano. Mesmo que Rachel Weisz se esforce com sua Angela, Keanu Reeves dá pouco suporte à atriz e sua performance, além do roteiro forçar sub-tramas de pouca utilidade e que remetem à emoção, como o menino que quer ser como John e em certo momento ele... Bom, assistam o filme.

Francis Lawrence, o diretor, imprime ritmo ágil e cenas muito bem montadas, envolvendo efeitos especiais de primeira e edição apropriada. Esse é o básico do cinema comercial de hoje - era de se esperar. Já o roteiro aborda seu início de forma muito mais interessante do que o restante, envolvendo conceitos do Cristianismo, como a Lança do Destino, a que supostamente matou Jesus em seu calvário, e o trabalho do exorcista (vide a excitante cena de um demônio preso no espelho). Como um todo, "Constantine" esbarra no maniqueísmo próprio da Igreja Católica, mas ainda reverte a surrada fórmula quebrando alguns conceitos, expressos em detalhes que acabam tornando-se ironias pequenas, sem serem valorizadas no filme, como o anjo traidor que tem como castigo tornar-se humano. Infelizmente, apenas detalhes.

Revelando-se mais inteligente e perpicaz do que outros aspectos, as palmas ficam por conta do casting, dos figurinos e da fotografia, além de alguns outros detalhes. Por exemplo, o anjo Gabriel (Tilda Swinton) é retratado como uma mulher de ares andróginos, enquanto Lúcifer (Peter Stormare), o senhor das Trevas, traja vestimenta branca, limpa e apenas pés enlameados. Um outro exemplo sutil é a piscina onde o corpo de Isabel cai depois de ela pular do alto de um edifício: em forma de cruz. E o Inferno é um outro mundo, sobreposto a esse nosso, uma espécie de dimensão paralela ao mundo em que vivemos.

Esses detalhes dão beleza e fazem, junto com os efeitos especiais, o chamariz do filme. O resto é balela, pode ser deixado de lado. Ver Neo atuando de novo e o Bem contra o Mal, todo mundo já viu. Compre pipocas e refrigerante, veja Rachel Weisz e os efeitos especiais, enfim divirta-se: o filme oferece apenas isso.


"Constantine" - "Constantine" - EUA, 2005 - Dir.: Francis Lawrence. Elenco: Keanu Reeves, Rachel Weisz, Djimon Hounson, Max Baker, Tilda Swinton, Peter Stormare e outros. Roteiro: Kevin Brodbin e Frank A. Cappello. No Brasil: Estreou em 4 de março de 2005.



*Valmir Junior
"Paulista, 23 anos, virginiano e doido por chocolate. Esse é Valmir Junior, um ator amador (ou amador ator?), fã de teatro (claro), filmes, exposições e outros assuntos relacionados à Arte (além de ser um bom garfo também). É a primeira vez que resenha para um site e dá medo nele, mas o desafio já foi aceito, então: "Merda!!!" (Não levem a mal! É "Boa Sorte" no Teatro)."