:: institucional           :: projetos           :: serviços           :: sala de imprensa          :: parcerias          :: loja          :: contato     

CANAIS WOOZ

artigos
agenda cultural
artes visuais
cultura
cinema
dança
entrevistas
fotografia
internet
literatura
música
teatro
terceiro setor



Fernando Fogliano
Roseli Pereira
Valmir Junior



clique aqui e faça um cadastro para receber informações Wooz
     CINEMA

A Cenografia como Personagem


Sala Cinemateca, em São Paulo, exibe filmes que valorizam o cenário

A Cinemateca Brasileira exibe no período de 4 a 25 de agosto, na Sala Cinemateca, a mostra A Cenografia como Personagem composta por 29 títulos produzidos entre 1914 e 2001 por diversos países. São filmes do Brasil, França, Itália, Alemanha, Áustria, Inglaterra, Suécia, Holanda, Portugal, Espanha, Bélgica, Irã, China, Hong-Kong, Taiwan e Estados Unidos.

A proposta da Cinemateca Brasileira nesta mostra é a de lançar ao espectador um outro olhar às produções, privilegiando o "décor", o cenário, de maneira a valorizá-lo. A seleção procurou dar destaque a filmes em que os locais onde se passa a ação sejam muito mais que meros espaços, que eles possam "falar por si", ou seja, obras em que o cuidado e a minúcia na concepção cenográfica deixam claro que ela é um elemento altamente significante, rivalizando com o roteiro, a montagem, a fotografia, a música, a interpretação e a própria direção.

A Sala Cinemateca fica no Largo Senador Raul Cardoso, nº 207, Vila Mariana, em São Paulo. As sessões serão realizadas de quarta-feira a domingo, nos períodos verpertino e noturno. Estudantes do ensino fundamental e médio de escolas públicas têm direito à entrada gratuita mediante a apresentação da carteirinha.

Informações:www.cinemateca.com.br e (11) 5084-2177 (ramal 210) ou 5081-2954.


Programação

Dia 5 (sexta-feira)

14h30 - Para o Teu Coração, de Carmine Gallone
16h35 - Kafka, de Steven Soderbergh
18h30 - Malina, de Werner Schroeter
20h20 - O Tempo Redescoberto, de Raoul Ruiz


Dia 6 (sábado)

14h05 - Malina, de Werner Schroeter
15h55 - O Tempo Redescoberto, de Raoul Ruiz
18h50 - A Estratégia da Aranha, de Bernardo Bertolucci
20h55 - A Inglesa e o Duque, de Eric Rohmer


Dia 7 (domingo)

14h10 - Lanternas Vermelhas, de Zhang Yimou
16h30 - Gritos e Sussurros, de Ingmar Bergman


Dia 10 (quarta-feira)

16h35 - O Quarto, de Rubem Biáfora
18h30 - Morte em Veneza, de Luchino Visconti
20h55 - Para o Teu Coração, de Carmine Gallone


Dia 11 (quinta-feira)

16h55 - O Grande Momento, de Roberto Santos
18h30 - Concorrência Desleal, de Ettore Scola
20h45 - Saint-Cyr, de Patricia Mazuy


Dia 12 (sexta-feira)

15h - Barton Fink - Delírios em Hollywood, de Joel e Ethan Cohen
17h10 - O Gabinete do Dr. Caligari, de Robert Wiene
18h45 - Feios, Sujos e Malvados, de Ettore Scola
20h55 - O Cozinheiro, o Ladrão, sua Mulher e o Amante, de Peter Greenaway


Dia 13 (sábado)

13h45 - O Deserto dos Tártaros, de Valério Zurlini
16h15 - Morte em Veneza, de Luchino Visconti
18h40 - Concorrência Desleal, de Ettore Scola
20h55 - Lanternas Vermelhas, de Zhang Yimou


Dia 14 (domingo)

13h50 - Saint-Cyr, de Patricia Mazuy
16h05 - Ladrão de Sonhos, de Marc Caro e Jean-Pierre Jeunet


Dia 17 (quarta-feira)

16h10 - Até que a Vida Nos Separe, de José Zaragoza
18h20 - O Cozinheiro, o Ladrão, sua Mulher e o Amante, de Peter Greenaway
20h40 - Os Visitantes da Noite, de Marcel Carné


Dia 18 (quinta-feira)

16h10 - A Filha de D'Artagnan, de Bertrand Tavernier
18h35 - A Estratégia da Aranha, de Bernardo Bertolucci
20h40 - Lanternas Vermelhas, de Zhang Yimou


Dia 19 (sexta-feira)

15h10 - Anjos da Noite, de Wilson Barros
17h05 - Jogo Duro, de Ugo Giorgetti
18h50 - O Deserto dos Tártaros, de Valério Zurlini
21h20 - O Quarto, de Rubem Biáfora


Dia 20 (sábado)

15h10 - Naná, de Jean Renoir
17h05 - Ladrão de Sonhos, de Marc Caro e Jean-Pierre Jeunet
19h15 - Para o Teu Coração, de Carmine Gallone
21h20 - Kafka, de Steven Soderbergh


Dia 21 (domingo)

14h - O Cozinheiro, o Ladrão, sua Mulher e o Amante, de Peter Greenaway
16h20 - Os Visitantes da Noite, de Marcel Carné
18h40 - A Filha de D’Artagnan, de Bertrand Tavernier
21h05 - Naná, de Jean Renoir


Dia 24 (quarta-feira)

17h10 - O Teto, de Vittorio de Sica
19h05 - Cabíria, de Giovanni Pastrone
20h50 - Até que a Vida nos Separe, de José Zaragoza


Dia 25 (quinta-feira)

16h55 - Rio Fantasia, de Watson Macedo
19h05 - Barton Fink - Delírios em Hollywood, de Joel e Ethan Cohen
21h15 - Metrópolis, de Fritz Lang


(Déa Barbosa / Thaís Alves) (Secretaria do Audiovisual do MinC)