:: institucional           :: projetos           :: serviços           :: sala de imprensa          :: parcerias          :: loja          :: contato     

CANAIS WOOZ

artigos
agenda cultural
artes visuais
cultura
cinema
dança
entrevistas
fotografia
internet
literatura
música
teatro
terceiro setor



Alberto Cataldi
Eliana Caminada
Fernando Fogliano
Roseli Pereira
Valmir Junior



clique aqui e faça um cadastro para receber informações Wooz
     ARTES VISUAIS

Frans Krajcberg no Parque Bagatelle em Paris
O artista irá expor cerca de 30 esculturas e conjuntos monumentais


Entre 7 de junho e 15 de outubro os franceses e turistas poderão apreciar 30 esculturas monumentais de Krajcberg expostas ao ar livre em Paris

Frans Krajcberg é por definição e de direito um brasileiro ou como ele se define: “internacionalista, e a natureza me tornou planetário” antes de qualquer indicação de sua naturalidade.

No depoimento transcrito no catálogoImagens do Fogo editado pelo MAM Rio de Janeiro, em 1992, o artista aborda que nasceu num mundo chamado natureza, mas que foi no Brasil que a natureza lhe provocou um grande impacto e que ele a compreendeu - “Aqui eu nasci uma segunda vez, tomei consciência de ser homem e de participar da vida com minha sensibilidade, meu trabalho, meu pensamento. Eu me sinto bem assim. À exceção dos índios, todos nós viemos de fora e eu preciso de florestas selvagens, ricas, movimentadas, de cores vibrantes, crescendo livremente. Os bosques da Europa não me emocionam e as intolerâncias européias continuam a me inquietar. Eu me sinto judeu porque o sou, principalmente porque me fazem sê-lo, mas não sou religioso. Eu desprezo o fanatismo dos nacionalismos e das religiões. Sempre fui internacionalista, e a natureza me tornou planetário”.

O comportamento ético deste artista, seu pioneirismo no enfoque das questões sobre o meio ambiente e a natureza, no tratamento das matérias naturais, contribui significativamente à arte na contemporaneidade. A realização desta exposição será a primeira grande exposição do artista a céu aberto em Paris e contribuirá também, para abrir outros horizontes aos atuais conceitos e debates ecológicos.

A exposição terá duas vertentes. A primeira será a mostra de cerca de 30 esculturas e conjuntos monumentais, sendo que, para essa mostra Krajcberg criou mais de 20 novas esculturas que se espalharão por todo o parque e constituirão o evento central da programação anual do Parque de Bagatelle. A segunda será uma exposição de cerca de 50 obras, fotografias e desenhos de Krajcberg, acompanhada de projeção de vídeos de e sobre o artista. A mostra participara das comemorações do centenário de aquisição do Parque de Bagatelle pela Prefeitura de Paris.


(Assessoria de Imprensa do Comissariado Brasileiro)