:: institucional           :: projetos           :: serviços           :: sala de imprensa          :: parcerias          :: loja          :: contato     

CANAIS WOOZ

artigos
agenda cultural
artes visuais
cultura
cinema
dança
entrevistas
fotografia
internet
literatura
música
teatro
terceiro setor



Alberto Cataldi
Eliana Caminada
Fernando Fogliano
Roseli Pereira
Valmir Junior



clique aqui e faça um cadastro para receber informações Wooz
     ARTES VISUAIS

ALDEMIR MARTINS
Sete décadas de Sucessos Artísticos – 1945-2005


A retrospectiva de um dos maiores artistas brasileiros vivos é uma homenagem do Masp ao talento de Aldemir Martins, que em sete décadas de atividades contínuas, mostra ser o maior representante da vitalidade do Homem nordestino.

A exposição no Masp

Após 3 anos de pesquisas e entrevistas com Aldemir Martins e o apoio de Umberto Mateus, Mariana e Pedro Martins, a idéia de homenagear um dos mais ativos artistas brasileiros resultou em um livro e uma exposição retrospectiva com 192 obras, sendo 136 pinturas e 56 obras sobre papel.

A exposição terá obras inéditas e será dividida em vários núcleos, que abrangerão os grandes temas de interesse do artista, entre eles:

Primeiros anos
Animais - Gatos, Galos, Pássaros, Corujas, Peixes, Caranguejos, etc.
Figuras Humanas – Cangaceiros, Cenas Cotidianas, Trabalhadores, Pescadores, além de Mulheres, Baianas, Rendeiras e Nus Naturezas Mortas e Paisagens – Frutas, Vasos de Flores, Cactos com Flores, Praias, Dunas, Palmeiras, Casario, etc.

A exposição tem curadoria de Benemar Guimarães, Umberto Mateus e Aldemir Martins, que pesquisaram desde 2003 as obras mais significativas em sua trajetória; desde muito jovem até seus trabalhos atuais. A organização temática cria um maior entendimento da totalidade da obra de Aldemir Martins e mostra sua trajetória durante sete décadas. Será possível comparar o virtuosismo do traço - presente no desenho – com o domínio de uma rica palheta de pintura, onde Aldemir se mostra um exímio colorista.

Impetuoso na criação, Aldemir também tem dentro de si a aflição angustiante das muitas linguagens e imagens que o perseguem.

Foi em São Paulo que Aldemir adquire sua formação na técnica através dos cursos de arte do MASP (através do IAC – Instituto de Arte Contemporânea criado por Lina Bo Bardi), o que fez com que aprofundasse suas raízes de nordestino, de índio e de mestiço.

Aldemir Martins participou do curso de monitores para o Masp em 1949, organizado por Pietro Maria Bardi, do curso de gravura em 1950 e em 1951, e com apenas 29 anos, recebeu o prêmio na I Bienal de Arte de São Paulo. Em 1956 Aldemir recebe o prêmio de melhor desenhista na Bienal de Veneza, onde representou o Brasil. Do desenho e da gravura o artista alcançou a pintura onde se mostrou um mestre da palheta, traduzindo como poucos a riqueza do nordeste e do Brasil.



Serviço
ALDEMIR MARTINS POR ALDEMIR MARTINS – Sete décadas de Sucessos Artísticos

MASP - Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand
Av. Paulista, 1578 tel:3251.5644
Terça a domingo 11h00 às 18h00, bilheteria fecha com uma hora de antecedência, até 28/08.
Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00 estudantes (UNE, UMES) clubefolha: R$ 5,00. Grátis: até 10 anos/maiores de 60 anos / Escolas Públicas agendadas
Mais informações no site www.masp.art.br